Memória :: As viagens que fiz com a minha mãe

Hoje é aniversário da minha mãe, dona Ivani, e depois de quebrar a cabeça pensando em algum presente mais original, me veio a ideia: por que não uma retrospectiva das nossas viagens? Sim ou com certeza?

Minha mãe e o Corsa verde que tínhamos em algum canto de Santo Antonio do Pinhal (SP), em 2003. Foto: Débora Costa e Silva

Minha mãe e o Corsa verde que tínhamos em algum canto de Santo Antonio do Pinhal (SP), em 2003. Foto: Débora Costa e Silva

Na verdade, é até meio óbvio pensar nisso. Afinal, ela foi a minha maior incentivadora (e financiadora) para viajar. O resto da família também me levou para passear bastante, mas como sempre fomos só nós duas (eu e minha mãe) na mesma casa e sempre nos demos super bem, foi com ela que viajei mais. Não sei bem qual foi minha primeira viagem. Com certeza foi para alguma praia. Sei que logo aos 3 anos de idade já pisei na Europa – super phyna 😛

Eu e minha mãe nos divertindo em Portugal. Foto: Arquivo pessoal

Eu e minha mãe nos divertindo em Sintra, em Portugal. Foto: Arquivo pessoal

É que meu pai foi trabalhar em Portugal por um tempo e lá fomos nós visitá-lo, em 1989. Uma pena que eu quase não lembro de nada por ter ido tão pequena. A outra grande viagem foi para Maceió, capital de Alagoas, onde vivem alguns parentes da minha mãe. Comemorei meus cinco aninhos lá, em 1991 – aliás, fazer aniversário em janeiro dá nisso, vira e mexe comemorava longe de casa.

Visitando a cabine do avião, na ida para Maceió (AL). Foto: Ivani Pavoski

Visitando a cabine do avião, na ida para Maceió (AL). Foto: Ivani Pavoski

Outra viagem de férias foi para Águas de Lindóia, no interior de São Paulo, no mesmo ano, em julho. Dessa vez fomos eu, minha mãe, vó Lina, vô e tia Marisa. Foi apenas a primeira de muuuuuitas idas a Águas de Lindóia.

Eu e minha mãe (animadona, como pode-se ver) posando no cavalo. Foto: Arquivo pessoal

Eu e minha mãe (animadona, como pode-se ver) posando no cavalo. Foto: Arquivo pessoal

Não me pergunte porque íamos tanto para lá rs, acho que não tinha nenhum motivo especial, só gostávamos e pronto. Era bem legal, eu sempre fazia amizade com o pessoal do hotel, curtia as brincadeiras dos monitores, andava à cavalo, curtia a piscina, pra mim tava bom demais!

Aula de hidroginástica na piscina do hotel: quem nunca? Essa foto foi no Hotel Fazenda M1, em Águas de Lindóia. Foto: Arquivo pessoal

Aula de hidroginástica na piscina do hotel: quem nunca? Essa foto foi no Hotel Fazenda M1, em Águas de Lindóia. Foto: Arquivo pessoal

Mas a primeira grande viagem que fiz foi para Bariloche, na Argentina, em 1995. Minha mãe era foda: economizou horrores pra me dar essa viagem, só para realizar o sonho de conhecer a neve. Foi fantástico, aprendi a esquiar e tudo! Chegando lá soubemos que havia 10 anos que não nevava tanto – demos muita sorte.

Eu e minha mãe no Parque Nacional Arrayane, em Bariloche. Foto: Arquivo pessoal

Eu e minha mãe no Parque Nacional Arrayane, em Bariloche. Foto: Arquivo pessoal

Era sempre nas férias de julho que dava para viajar por causa da escola, mas vira e mexe íamos para a praia fazer um bate-volta ou conhecer alguns lugares no interior de São Paulo. Uns anos depois de Bariloche, fizemos outra viagem mais tchans, para o Rio Quente, em Goiás. Fomos de ônibus fretado, com direito a guia engraçadinho animando a galera da excursão rs.

Piscinas do Hot Park, no Rio Quente, nos primórdios, em 1997. Foto: Ivani Pavoski

Piscinas do Hot Park, no Rio Quente, nos primórdios, em 1997. Foto: Ivani Pavoski

Em 2001, já adolescente, com 15 anos, fui com minha mãe e sua amiga Cícera para Monte Verde (MG). Foi uma delícia, curtimos muito o hotel, o friozinho, os queijos, os barzinhos, as lojinhas de artesanato etc.

queijo_monteverde

Fazendo graça com o moço do queijo em Monte Verde (MG). Foto: Arquivo pessoal

Até para Porto Seguro (BA) eu fui com a minha mãe, no mesmo ano! Parece não combinar muito o destino, típico de viagens de formatura, com família. Mas foi bem legal, afinal as praias são lindas e tem bastante coisa histórica para conhecer.

Nós duas no passeio de Catamarã em Porto Seguro (BA). Foto: Arquivo pessoal

Nós duas no passeio de Catamarã em Porto Seguro (BA). Foto: Arquivo pessoal

Dois anos depois, fomos para o clássico dos clássicos: Campos do Jordão (SP). Só que minha mãe armou um esquema: nos hospedamos em Santo Antonio do Pinhal, a 30 km. Ou seja, pagamos mais barato (em julho você imagina os preços…) e de quebra conhecemos um lugar novo (que gostei bem mais, até).

Nós duas no Espaço Veja em Campos do Jordão, no auge da temporada de inverno de 2003. Foto: Arquivo pessoal

Daí em diante quase não viajamos mais. Comecei a faculdade e passei a viajar bem mais com os amigos e o namorado – faz parte né? Mas depois de um longo e tenebroso inverno (oito anos para ser exata!), viajamos juntas novamente. Com um pouquinho mais de verba, pois eu já trabalhava, fomos para Buenos Aires.

Jantar + show de tango em Buenos Aires, em 2011. Foto: Arquivo pessoal

Jantar + show de tango em Buenos Aires, em 2011. Foto: Arquivo pessoal

Pegamos o embalo e no ano seguinte fomos viajar juntas novamente e foi uma delícia: o destino era o Rio Grande do Norte e por lá conhecemos São Miguel do Gostoso, praias próximas dali como Tourinhos e Galinhos, a capital Natal e a Praia do Pipa. De lá, partimos para o Rio de Janeiro e depois para Miguel Pereira, no interior do estado.

Nós duas no bugue durante o passeio pelas praias próximas a São Miguel do Gostoso (RN). Foto: Arquivo pessoal

Nós duas no bugue durante o passeio pelas praias próximas a São Miguel do Gostoso (RN). Foto: Arquivo pessoal

O legal é que com o passar do tempo, nosso companheirismo ficou ainda maior e aproveitamos bem mais o tempo juntas. Sem contar o fato de que eu cresci e não sou mais nem uma criança chata, nem uma adolescente mal humorada rs, acho que ajuda né mãe? Rs Tem gente que viaja bem mais com a família quando é pequeno; tem outros que já conheceram a Europa e a Disney logo cedo; uns que só iam para a praia ou para o sítio, enfim, cada um tem sua história. E eu tenho muito orgulho da minha e fico feliz de lembrar de cada lugarzinho que conheci ao lado da minha mãe. Entre as memórias mais queridas que tenho, uma delas é estar no carro com ela dirigindo pela estrada, vento na cara, Madonna cantando “Holiday” no toca fitas e aquela sensação de liberdade batendo forte. Beijos, mãe, brigada! ❤

Anúncios

13 comentários sobre “Memória :: As viagens que fiz com a minha mãe

  1. Que lindas memórias, Dé! Fiquei emocionada com os relatos (e com inveja tb, confesso)!
    Aguardamos mais aventuras dessa dupla! ❤
    Bjos pra vc e pra sua mamis!

  2. Dé, minha linda, quantas emoções e passeios lindos..Que venham muitos por ai…
    Tenho grande carinho e admiração pela sua mãe. Que Deus a acompanhe sempre
    e conserve nela esse dinamismo e força pra não desistir nunca .Deus as proteja e guie
    seus caminhos, com muita luz e sabedoria. Belas lembranças.Beijos pra dupla.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s